Identidade Visual

A nova imagem gráfica, da autoria dos designers Margarida Azevedo e João Lemos, evoca as mutações gráficas e plásticas que ocorreram nas últimas décadas, decorrentes da transformação visual e tecnológica que os meios digitais conduziram.

Esta evolução gráfica expressa uma contemporaneidade vanguardista na cor e na forma, que se manifesta na diversidade de articulações dos diversos elementos que a compõem. Estas metamorfoses cromáticas, assim, emergiram como orientadoras e caraterizadoras do projeto da identidade visual da 19ª edição da bienal de arte mais antiga do país.

A enfatização da trama na desconstrução do “olho” icónico do evento como parte integrante da identidade visual da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira decorre da evocação simultânea da pop-arte e do vanguardismo, atitudes disruptivas que estas expressões artísticas assumiram no tempo e que vieram a afirmar-se como fatores transcendentes do fenómeno artístico cultural.

X