Joana Vasconcelos e os grandes nomes da Pop Art juntos no Museu Bienal de Cerveira


Promovendo uma aproximação ao universo de um dos movimentos artísticos mais importantes da história da Arte, a Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) apresenta, em colaboração com a Fundación Cum Laude, uma exposição dedicada à Pop Art. Joana Vasconcelos, Andy Warhol, Steve Kaufman e Keith Haring, são alguns dos artistas representados nesta mostra que promete surpreender o público.

A exposição “Pure Pop Art” leva ao Museu Bienal de Cerveira até 19 de outubro, a obra gráfica de alguns dos artistas mais representativos e icónicos da Pop Art, movimento surgido na década de 1950 em Londres (Inglaterra) que alcançou a sua maturidade em Nova York (Estados Unidos da América) nos anos 60. Joana Vasconcelos é a artista em destaque, tendo sido convidada pelo diretor artístico da FBAC, Cabral Pinto, a integrar esta mostra. Junta-se, assim, a nomes bem conhecidos do público como Andy Warhol, Steve Kaufman, Keith Haring, Robert Indiana, Roy Lichtenstein, Pietro Psaier, Mel Ramos e Robert Rauschenberg.

“Trata-se de uma coleção privada de arte gráfica da empresa MBA Grupo Incorporado que é apresentada pela primeira vez em Portugal, sendo para nós uma honra apresentar no Museu Bienal de Cerveira estes grandes nomes intemporais da Pop Art e esta que é uma das artistas mais conceituadas do país, a Joana Vasconcelos” afirma o presidente da FBAC, Fernando Nogueira.

A exposição convida os visitantes a embarcar numa divertida viagem a uma era que, apesar da passagem do tempo, continua bem presente nos dias de hoje. Segundo a curadora da exposição, Ángeles Rodríguez Baliño, “apresentar esta coleção da Pop Art em Vila Nova de Cerveira é um desafio e uma responsabilidade. Uni-la a uma obra de Joana Vasconcelos é certificar que este movimento intemporal está mais vivo do que nunca”. As serigrafias, os cartazes e as instalações representam ícones populares da época que o visitante vai reconhecer. A partir de mais de 140 obras, a mostra apresenta “um toque nostálgico à memória de Marilyn e James Dean, com uma profunda admiração ao trabalho de Warhol, a curiosidade da figura de Pietro Psaier e a responsabilidade social de Steve Kaufman, a exuberância de Keith Haring, o excelente trabalho de Mel Ramos, a inovação de Rauchsemberg e uma pequena menção a Robert Indiana”, acrescenta.

A exposição conta ainda com dois vídeos cedidos pelo museu nacional de arte moderna do Reino Unido sediado em Londres, “Tate gallery”. Recorde-se que a Pop Art é um movimento que liga a arte à produção em massa, a popularidade com a vanguarda e que desenvolveu um novo conceito artístico ao relacionar-se intimamente com a sociedade de consumo.

De acrescentar que o Museu Bienal de Cerveira, recentemente reconhecido como o “Melhor Museu Português” de 2019 pela APOM – Associação Portuguesa de Museologia, terá horário alargado nos meses de verão, estando aberto ao público diariamente até 1 de setembro. A entrada tem um custo de 3€.

 

 

Datas da exposição: 13 de julho a 19 de outubro de 2019

Horário:

13 de julho a 1 de setembro

todos os dias: 11h00-13h00; 15h00-19h00

 

3 de setembro a 19 de outubro

terça a sexta-feira: 15h00-19h00

sábados e feriados: 10h00-13h00; 15h00-19h00

X