Fundação Bienal de Cerveira com novo Conselho Diretivo

Festa Despedida Professor Henrique e Correia da Silva 16 (22)

Já foi nomeada a nova equipa de direção da Fundação Bienal de Cerveira, após a Câmara Municipal ter aceitado o pedido de termo de representação apresentado pelo Pintor Henrique Silva e pelo Dr. Correia da Silva. Com a recente aprovação de novos estatutos, o organismo passa a ter dois diretores: Nuno Correia, indicado pela autarquia, e Camilo Ramos, nomeado pelo Conselho de Fundadores.

Dois grandes nomes da direção da Fundação Bienal de Cerveira acabam de cessar funções: na qualidade de vice-presidente e diretor artístico, o Professor Henrique Silva evocou razões pessoais, e o Dr. Correia da Silva, enquanto Vogal, apresentou a imposição do Banco de Portugal.

As pessoas que vão assumir o Conselho Diretivo até ao final do presente mandato autárquico já são conhecedoras dos ‘cantos à casa’, quer por anteriores funções, quer por ligações às artes, à Bienal e a Cerveira. Desta forma, o presidente da autarquia, Fernando Nogueira, continuará a assumir o cargo de presidente do Conselho Diretivo, Nuno Correia será o vice-presidente e, por nomeação do Conselho de Fundadores, Camilo Ramos irá ocupar o cargo de Vogal da direção. Como anteriormente praticado, os cargos do Conselho Diretivo da Fundação Bienal de Cerveira não serão remunerados.

O edil cerveirense e presidente da Fundação Bienal de Cerveira sublinha o fecho de um ciclo de enorme qualidade e a abertura de uma nova etapa que acarreta inúmeros desafios. “Deixo um voto de louvor ao trabalho desempenhado por esta equipa que integrava o Professor Henrique Silva ao longo destes dois anos, culminando numa XVIII Bienal de Arte que correu o mundo pela sua grandiosidade. Enalteço um grande vulto das artes, um grande homem e um grande amigo que deu tudo de si para alcançar o brilhantismo presenciado e contribuindo para um vasto legado artístico”, assegura Fernando Nogueira.

Recentemente, a Câmara Municipal procedeu a uma revisão dos estatutos daquele organismo, nomeadamente no artigo 11º em que, se até aqui havia um diretor executivo, agora passará a existir dois coordenadores, um com competências na área artística/produção e um outro na área administrativo-financeira, que serão nomeados pelo novo Conselho Diretivo após a entrada em funções em janeiro. O objetivo para esta alteração prende-se com a necessidade de uma maior agilização do relacionamento Município/Fundação.

Promover a arte contemporânea no plano nacional e internacional, através da programação anual multidisciplinar, da organização das bienais de arte, da gestão e conservação do espólio da Fundação, da criação do Museu da Bienal de Cerveira e do apoio ao empreendedorismo criativo, é a missão da Fundação Bienal de Cerveira.

Fonte: Gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de V. N. Cerveira

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone
Publicado em Notícias