Fundação Bienal de Arte de Cerveira recebeu distinção na Galiza no Dia Internacional dos Museus

No âmbito do Dia Internacional dos Museus “Xornadas de Portas Abertas”, a Fundação Bienal de Arte de Cerveira foi distinguida como Membro de Honra pela Fundación Casa-Museo de Camaño Xestido “A Mangallona”, em Cangas de Morrazo, província de Pontevedra. O prémio foi entregue pelas mãos do alcalde de Cangas, Xosé Manuel Pazos, e pelo artista Camilo Xestido ao diretor artístico da FBAC, Cabral Pinto.

A Fundação Bienal de Arte de Cerveira foi reconhecida, no passado dia 18 de maio, na Galiza, pela sua alargada trajetória na promoção, divulgação e defesa das artes plásticas e da cultura em geral, em favor da valorização do ser humano.

Nas palavras do diretor artístico da bienal de arte mais antiga do país e da Península Ibérica, Cabral Pinto, “este reconhecimento sublinha a importante colaboração que ambas as fundações têm mantido nos últimos anos, que tem reforçado as ligações com a Galiza e levado a uma maior participação de artistas espanhóis”.

A cerimónia decorreu na Fundación Casa-Museo de Camaño Xestido “A Mangallona”, onde consta o espólio do pintor e escultor galego Camilo Camaño Xestido e de artistas convidados, reunindo mais de 3000 obras de arte.

X